Pular para o conteúdo principal

DICA DO DIA

Cristina e a fé





Cristina teve uma visão de que o apocalipse estava próximo. Correu para a igreja e ficou orando. Pedindo algum sinal. Ela que já estava há tanto tempo em perfeita comunhão com sua fé. Esperava ser salva de todos os seus pecados. Cada vez mais envolvida com as coisas da alma.
Em primeiro lugar tinha a sua fé, tudo girava em seu dia de fé, muita fé. Com a religião que escolhera sua tabua de salvação.
Seu marido trabalhava demais e nos últimos anos estava se empenhando mais ainda para uma nova promoção. Eles queriam comprar uma casa, a promoção viria bem. Naquela hora. Seria um milagre! E lá ia Cristina apavorada e feliz se ajoelhar no altar.

Estavam casados há quinze anos e não tinham ainda adquirido nada. Nem bens matérias, filho, cachorro, nem uma planta. O tempo era curto para Luiz e Cristina, ele trabalhava enquanto ela orava.

Das oito as nove ela rezava em seu quarto, depois ficava até as onze horas da manhã escutando as orações do pastor no pequeno rádio da cozinha. Colocando um copo d’água ao lado do radinho. Como o pastor tinha indicado. Enquanto lia a bíblia, e tinha suas visões do paraíso. A salvação estava tão próxima que ela podia sentir estar sendo salva.

 Ao meio dia fazia suas orações e comia uma torrada, sem tempo para fazer o almoço, não podia perder tempo. Deus era muito importante, o único significado de sua vida, o resto estava em segundo plano, coisas imundas. Luiz chegava todo dia tarde sem vontade de falar, Cristina se resguardava no quarto para orar.

Luiz começou a ficar no bar perto do serviço, tomando uma cerveja com os amigos depois do expediente, Cristina viu aquilo como obra do Diabo. Não perdeu tempo e começou uma novena. Deus ia salvar seu casamento, Luiz tinha que entender que o fim do mundo estava próximo. Ela estava orando pelos dois.

Com o tempo cada um foi ficando em seu mundo. Mesmo quando Luiz resolvia chegar cedo em casa, para ficarem juntos. Ela não podia ficar tinha que ajudar a organizar alguma coisa na igreja. Ele sabia que ela era uma mulher inteligente, mas ele não conseguia entender aquela escravidão em nome da fé.

Deus tinha que ser um sujeito menos egoísta e devolver sua mulher. Ficava pensando, enquanto bebia no bar vendo os outros casais nas mesas ao lado conversando.

Com o tempo foi perdendo a lembrança de como era conversar com a sua mulher, também não lembrava mais a ultima vez em que fizera sexo bem safado com Cristina. Agora era tudo amor, nunca tinha imaginado que o amor era algo tão sem graça. E distante.

Naquela noite chegou tarde e foi dormir. A semana passou rápida, sua promoção estava a caminho no final de semana iria contar para sua esposa. Iriam fazer algo diferente.

Cristina também tinha seus planos e a semana dela também passou rápida. A vida estava passando rápida demais para os dois.

Na Igreja estavam precisando de alguém para trabalhar aos finais de semana com crianças carentes e grupos de jovens, a proposta era tão nobre que Cristina nem comentou com o marido a nova tarefa que ela tinha aceitado. Ele ia entender, - ela pensou – Luiz tem um bom coração.

O sábado enfim tinha chegado, para os dois.


Foi uma surpresa quando Luiz acordou pela manhã e viu que o lado da cama de sua esposa estava vazio, esperou até a noite quando ela chegou para conversarem.
Cristina estava sem tempo, tomou um café bebido e voltou para o culto. Prometeu que quando ela voltasse, eles conversariam. Quando ela chegou Luiz já estava dormindo.

Ficou emocionada seu amor dormia tão tranqüilo que parecia até um anjo, ficou horas olhando ele dormir e aproveitou para ler um pouquinho mais a bíblia.


Naquela época Deus deveria estar de caixa baixo, sempre ela tinha que levar alguma coisa ou dinheiro para a igreja e não bastava só o dizimo, ela tinha que ter fé. Deus era insaciável por dinheiro, ele tinha que construir grandes igrejas e templos cada vez mais luxuosos. Depois ele ia devolver tudo pra ela no céu.

Aluguel atrasado, luz, água e outras contas. Como o Diabo agia de forma sorrateira tentando tirar ela do caminho da fé, mas ela se mantinha imune ao tinhoso, até o dinheiro da comida ela já estava dizimando, deus tinha mais juros e impostos que o governo brasileiro, e olha que ele é único. No governo temos muitas bocas para alimentar.

Depois de dois anos devota da nova fé, ela adormeceu sonhando com Deus e o céu, seu marido ia entender tudo um dia. Até em seus sonhos os dois estavam ligados pela vida eterna, andando por lindos jardins celestiais.

Luiz saiu mais cedo aquele dia em que ela continuava sonhando. No criado-mudo ele deixou um bilhete escrito apenas uma frase “fique com Deus!”, Cristina acordou com o som da porta da frente se fechando.

Ofertas:

Postagens mais visitadas deste blog

"Eu nunca o vi bêbado" - uma entrevista com o editor de Bukowski (RARIDADE)

John Martin foi o editor de Bukowski durante grande parte de sua carreira, e é por isso que você agora sabe quem é Buk e você o ama ou odeia. Foi o que ele nos contou sobre sua conta.





Bukowski e sua esposa Linda. Fotos via Getty Images

Seja qual for a sua opinião de Bukowski - que você acredita que um niilista talentoso que só pensou em beber e foder, a voz de uma geração, ou um pouco de ambos - é inegável que era uma figura fundamental na história literária de Los Angeles. Por esse motivo, quando faz alguns anos trabalhamos no número do programa (o tema de Hollywood), decidi entrar em contato com John Martin, o editor de Bukowski. No final, a entrevista não foi publicada e permaneceu no rascunho até alguns dias atrás, quando decidimos publicá-la.


Se existe uma pessoa viva que pode dizer que conheceu o verdadeiro Charles Bukowski, essa pessoa é Martin. Martin foi o editor de Bukowski durante grande parte de sua carreira, e é por isso que você agora sabe quem é Buk e você o ama ou odei…

Exclusive Stephen King Interview - Entrevista exclusiva de Stephen King

Stephen Edwin King (born September 21, 1947) is an American author of contemporary horror, suspense, science fiction and fantasy. His books have sold more than 350 million copies[2] and many of them have been adapted into feature films, television movies and comic books. King has published fifty novels, including seven under the pen name Richard Bachman, and five non-fiction books. He has written nearly two hundred short stories, most of which have been collected in nine collections of short fiction. Many of his stories are set in his home state of Maine. King has received Bram Stoker Awards, World Fantasy Awards, British Fantasy Society Awards, his novella The Way Station was a Nebula Award novelette nominee,[3] and his short story "The Man in the Black Suit" received the O. Henry Award. In 2003, the National Book Foundation awarded him the Medal for Distinguished Contribution to American Letters.[4] He has also received awards for his contribution to literature for his …

fundo transparente para criar imagem PNG

---------------------------------------------------------------- ------------------------------------------------------------------ passe o mause em cima da parte branca entre as duas linhas tracejadas , clique com o botão direito do mause  e copie o fundo transparente para criar imagem PNG
Criar e imprimir cartão de visita e flyer