Pular para o conteúdo principal

DICA DO DIA

poemas antigos

Encontrei alguns poemas perdidos de uma época em que eu participava de coletâneas e concursos literários.  Hoje eles parecem muito distantes da maneira como venho trabalhando a poesia. Vou postar aqui apenas como registro de outra época. Estes poemas têm mais de 12 anos. São poemas fruto do subconsciente e de boas garrafas de vinho barato. heheh

Destino
As aranhas da minha casa
são minhas amigas
elas tecem sua teia
enquanto teço a minha.

O cavalo
Das crinas brancas
deslizam tulipas vermelhas
do açoite que levou nos olhos
corcel vago
corre toda a areia branca
e deixa teu rastro de jasmim
que os mastins estão a seguir lhe
a cada salto que teus pulmões lhe saltam
corre em pêlos as tulipas de um Fausto
corre em pêlos a poesia trágica
de um sátiro a tocar suas ancas
de um plágio a gozar um mantra
e  um cão a comer carne insana.


Do açoite que levou nos olhos
corre toda a praia branca
joga teu destino na roleta de um espinho
salva-te na bandeira de um hino
e proclama teu instinto
livra-te da cela e de toda indumentária séria
corre toda a areia branca
e deixa seu rastro de jasmim
pois esta é a única sombra que não tem fim...
1º Lugar no IX concurso de contos, crônicas e poesia, promovido pela Biblioteca Municipal “Antônio Branco” Santana da Parnaíba – SP.

Minha mãe
Minha mãe me perdoe
sou torto
no compasso da vida – não enquadro
sou loco
tenho à vista do alvoroço
que há tudo se espanta e inflama
sou pirá
tenho a sorte do errante
um perdido constante
sou passos
e não sou cadente
apenas um espasmo
ritmado ao meio
perdido por inteiro
vou de encontro ao fogo
e saiu queimado e não alado
um cão que morde o calo
no calor dos pólos – rompi meus poros
e fiz da vida lama cicatriz
nem às cinzas serão minhas
tenho à vida – loca pirá circular
que o tempo não há – de apagar...
1º Lugar no VIII concurso de contos, crônicas e poesia, promovido pela Biblioteca Municipal “Antônio Branco” Santana da Parnaíba – SP.


Ofertas:

Postagens mais visitadas deste blog

fundo transparente para criar imagem PNG

---------------------------------------------------------------- ------------------------------------------------------------------ passe o mause em cima da parte branca entre as duas linhas tracejadas , clique com o botão direito do mause  e copie o fundo transparente para criar imagem PNG

livros mais vendidos na amazon, dica de leitura, kindle, ebook, book, baixe agora

livros mais vendidos na amazon, terceira semana em destaque, aproveite e leia agora
adquira o seu exemplar também
Lista de mais vendidos da Amazon:
#2 em Livros > Infantil e Infantojuvenil > Ficção Científica, Fantasia e Terror > Terror de dar Calafrios
click no link e aproveite

A ÚLTIMA VIAGEM DO LUSITANIA - ERIK LARSON

A ÚLTIMA VIAGEM DO LUSITANIA ERIK LARSON ormato(s) de venda:livro, e-bookTradução:Berilo VargasPáginas:432Gênero:Não FicçãoISBN:978-85-8057-850-8E-ISBN:978-85-8057-851-5Lançamento:27/10/2015
Em 1o de maio de 1915, com a Primeira Guerra Mundial chegando a seu décimo mês, um luxuoso transatlântico saiu de Nova York com destino a Liverpool, com um número recorde de bebês e crianças a bordo. Era uma surpresa que os passageiros estivessem tão tranquilos, já que a Alemanha declarara os mares ao redor da Inglaterra como zona de guerra e havia meses os submarinos alemães levavam terror ao Atlântico Norte. Mas o Lusitania era um dos maiores e mais rápidos navios em serviço, e seu capitão, William Thomas Turner, acreditava piamente no cavalheirismo de guerra que por um século evitou que navios civis fossem atacados. No entanto, a Alemanha estava determinada a mudar as regras do jogo, e Walther Schwieger, o capitão do Unterseeboot-20, estava feliz em colaborar. Enquanto isso, um serviço de inteligên…