Pular para o conteúdo principal

DICA DO DIA

Na minha época (in memoriam)

Na minha época (in memoriam)
Teve uma sensação de luto atrasado. Se isto é possível, ele não sabia. Mas era o mais verdadeiro sentimento que ele sentiu.  Trinta dias antes conversava com outro amigo, contando velhas historias. As historias até que eram velhas, mas ele não sentia. O tempo sempre correndo e ele com dez mil relógios afiados. Prontos para provarem que o tempo não passava. Apenas jogava para frente. Os reencontros, as lembranças, a possibilidade da imortalidade. No presente não tinha tempo para beber um copo d’água. Tinha que correr a encher vários copos de todos os licores, vinhos, gasolina, areia, caldo de feijão...  Sem tempo para um simples copo d’água, não fazia sentido desperdiçar o momento. E o dia terminava com um gosto de passado. – amanhã. – ele dizia. E enxergava a possibilidade do futuro, onde tudo podia realizar, naquela estrada interminável. Sempre usando o presente para contar o passado, apostando no futuro. – Na minha época. – ele dizia sempre quando queria contar algo novo. Em seus planos um dia ia rever os velhos amigos. Um dia! Sempre se tem tempo para isso – ele pensava.
Neste dia em especial. Hoje. Ele esta folheando para passar o tempo uma lista com o nome de todos os amigos de sua época. Conhecia muitos artistas, pintores, escritores, pesquisadores, fotógrafos... Alguns já tinham passado para outro plano, já tinham ido embora. Quanta gente morta ele conhecia, e aquilo foi começando a fazer um sentido estranho.
Ele pensa a respeito do tempo, enquanto vai descendo seu dedo pela lista. Olhou distraído o nome do amigo. Aquele amigo que há trinta dias, exatos trinta dias. Tinha falado a respeito. Falou de maneira solta, sem muita importância, já que em breve ele poderia rever.
Um detalhe naquela lista chamou sua atenção, ao lado do nome tinha duas datas. A princípio sua mente não aceitou o significado daquilo. Há trinta dias ele tinha mencionado o nome do amigo. Mas aquela segunda data, lhe foi como um soco no estomago. Já tinha passado quatro anos. Ficou por um instante sem saber onde, em que época e o que tinha acontecido. Notou que a cada ano. Os nomes naquela lista vão ganhando uma nova data. Na minha época – ele pensou -, não era assim.


Ofertas:

Postagens mais visitadas deste blog

"Eu nunca o vi bêbado" - uma entrevista com o editor de Bukowski (RARIDADE)

John Martin foi o editor de Bukowski durante grande parte de sua carreira, e é por isso que você agora sabe quem é Buk e você o ama ou odeia. Foi o que ele nos contou sobre sua conta.





Bukowski e sua esposa Linda. Fotos via Getty Images

Seja qual for a sua opinião de Bukowski - que você acredita que um niilista talentoso que só pensou em beber e foder, a voz de uma geração, ou um pouco de ambos - é inegável que era uma figura fundamental na história literária de Los Angeles. Por esse motivo, quando faz alguns anos trabalhamos no número do programa (o tema de Hollywood), decidi entrar em contato com John Martin, o editor de Bukowski. No final, a entrevista não foi publicada e permaneceu no rascunho até alguns dias atrás, quando decidimos publicá-la.


Se existe uma pessoa viva que pode dizer que conheceu o verdadeiro Charles Bukowski, essa pessoa é Martin. Martin foi o editor de Bukowski durante grande parte de sua carreira, e é por isso que você agora sabe quem é Buk e você o ama ou odei…

Exclusive Stephen King Interview - Entrevista exclusiva de Stephen King

Stephen Edwin King (born September 21, 1947) is an American author of contemporary horror, suspense, science fiction and fantasy. His books have sold more than 350 million copies[2] and many of them have been adapted into feature films, television movies and comic books. King has published fifty novels, including seven under the pen name Richard Bachman, and five non-fiction books. He has written nearly two hundred short stories, most of which have been collected in nine collections of short fiction. Many of his stories are set in his home state of Maine. King has received Bram Stoker Awards, World Fantasy Awards, British Fantasy Society Awards, his novella The Way Station was a Nebula Award novelette nominee,[3] and his short story "The Man in the Black Suit" received the O. Henry Award. In 2003, the National Book Foundation awarded him the Medal for Distinguished Contribution to American Letters.[4] He has also received awards for his contribution to literature for his …

fundo transparente para criar imagem PNG

---------------------------------------------------------------- ------------------------------------------------------------------ passe o mause em cima da parte branca entre as duas linhas tracejadas , clique com o botão direito do mause  e copie o fundo transparente para criar imagem PNG
Criar e imprimir cartão de visita e flyer