Pular para o conteúdo principal

DICA DO DIA

Sexto capítulo - novela - negociante de almas - Röhrig C. - lançamento 2015 - livro


06
As pessoas ficaram aglomeradas na frente da capela, ninguém tinha entrado na capela. Todos conversavam ao mesmo tempo, o som das conversas misturadas, parecia um zumbido de um enxame de abelhas confusas.
- É espantoso – eu disse.
- O quê? – ele perguntou.
- Ninguém esta entrando na capela.
Um sujeito saiu da frente da capela e veio em nossa direção, meio que cambaleando e com uma expressão nauseada.
- Ei, você! Gritei para o sujeito.
Ele parou ao nosso lado, ainda tapando o nariz com uma das mãos.
- O que esta acontecendo? Perguntei.
- Não da para entrar na capela, o cheiro é insuportável. Respondeu e continuou andando até conseguir se apoiar no primeiro carro e vomitar.
Caminhei abrindo caminho em direção à capela, andando no meio da multidão que parecia estar em um estado de choque. O horror e a expressão de repulsa em seus rostos. Enquanto seguia em frente, foi como se o som de suas vozes ia desaparecendo, tudo que eu via eram apenas rostos distorcidos, sem nenhum som.  Os que estavam na porta se equilibrando contra a pressão que os de trás impunham. Apenas me prepararam para o que viria a seguir. Entrei na capela e meus pulmões se encheram daquele fedor nauseante e familiar. O caixão ainda permanecia lacrado. Nem a viúva conseguiu se aproximar. E o silencio era absurdamente constrangedor. Dei meia volta e sai.
Encontrei os pedreiros e expliquei a situação. Eles providenciaram um carrinho que parecia mais ser uma maca enferrujada, para colocarmos o caixão em cima. Conseguiram também algumas mascaras. Uma das mulheres do cortejo conseguiu um vidro de perfume. Encharcamos as mascaras com perfume. Gesticulei para todos irem à frente e ficarem esperando na frente do mausoléu da família. Os dois homens colocaram as mascaras, apenas os olhos aparecendo, imóveis. Esperando o meu comando. Fiquei olhando a minha mascara e pensando sobre o absurdo de toda a situação. O cheiro do perfume era exageradamente forte. Tínhamos que fazer aquilo mesmo?
Entramos, colocamos a maca ao lado do caixão. O perfume tinha impregnado minhas narinas, me sufocando. Retirei a mascara e para minha surpresa. O único cheiro era do perfume. Não tinha nenhum outro cheiro na capela. Os pedreiros também tiraram as mascaras.
- Pensei que o cheiro fosse insuportável? Um deles falou.
- Eu sei, mas não sei o que aconteceu.
- Vocês são muito exagerados – ele continuou -, o coitado nem esta fedendo.
O outro completou – vamos de uma vez. Tenho mais o que fazer.
Colocamos o caixão na maca, e seguimos pelo corredor. 

Ofertas:

Postagens mais visitadas deste blog

"Eu nunca o vi bêbado" - uma entrevista com o editor de Bukowski (RARIDADE)

John Martin foi o editor de Bukowski durante grande parte de sua carreira, e é por isso que você agora sabe quem é Buk e você o ama ou odeia. Foi o que ele nos contou sobre sua conta.





Bukowski e sua esposa Linda. Fotos via Getty Images

Seja qual for a sua opinião de Bukowski - que você acredita que um niilista talentoso que só pensou em beber e foder, a voz de uma geração, ou um pouco de ambos - é inegável que era uma figura fundamental na história literária de Los Angeles. Por esse motivo, quando faz alguns anos trabalhamos no número do programa (o tema de Hollywood), decidi entrar em contato com John Martin, o editor de Bukowski. No final, a entrevista não foi publicada e permaneceu no rascunho até alguns dias atrás, quando decidimos publicá-la.


Se existe uma pessoa viva que pode dizer que conheceu o verdadeiro Charles Bukowski, essa pessoa é Martin. Martin foi o editor de Bukowski durante grande parte de sua carreira, e é por isso que você agora sabe quem é Buk e você o ama ou odei…

Exclusive Stephen King Interview - Entrevista exclusiva de Stephen King

Stephen Edwin King (born September 21, 1947) is an American author of contemporary horror, suspense, science fiction and fantasy. His books have sold more than 350 million copies[2] and many of them have been adapted into feature films, television movies and comic books. King has published fifty novels, including seven under the pen name Richard Bachman, and five non-fiction books. He has written nearly two hundred short stories, most of which have been collected in nine collections of short fiction. Many of his stories are set in his home state of Maine. King has received Bram Stoker Awards, World Fantasy Awards, British Fantasy Society Awards, his novella The Way Station was a Nebula Award novelette nominee,[3] and his short story "The Man in the Black Suit" received the O. Henry Award. In 2003, the National Book Foundation awarded him the Medal for Distinguished Contribution to American Letters.[4] He has also received awards for his contribution to literature for his …

fundo transparente para criar imagem PNG

---------------------------------------------------------------- ------------------------------------------------------------------ passe o mause em cima da parte branca entre as duas linhas tracejadas , clique com o botão direito do mause  e copie o fundo transparente para criar imagem PNG
Criar e imprimir cartão de visita e flyer