Pular para o conteúdo principal

DICA DO DIA

Como fazer um empregado feliz e confiante

Como fazer um empregado feliz e confiante
Um empresário estava querendo dar 8% de aumento para seus empregados. Mas ele sabia que os empregados iam querer mais. Ele não estava dando os 8% de aumento por ser bonzinho, mas porque ele sabia que para manter seus empregados produzindo ele precisava dar 8%.
Como ele não podia oferecer 8%, pela razão de que os empregados iam pedir mais. Ele ofereceu 4% de aumento. Sabendo que isso ia gerar uma greve, mas todos os anos tinha greve mesmo na época do aumento. Já fazia parte da rotina.
Os empregados se reuniram e fizeram a greve pedindo 12%, porque eles sabiam que o empresário não iria pagar os 12%, mas no mínimo eles iriam receber 6%.
O empresário foi até os meios de comunicação e explicou a situação que era impossível pagar os 12 % de aumento. Por causa da inflação, da alta taxa de impostos, ....
Neste momento o governo entrou em ação e escutou; os dois lados. Viu que para resolver a questão os três lados teriam que ceder (empresário, trabalhadores, governo).
O governo diminui a tributação, os impostos. E injetou um bom dinheiro na empresa com uma taxa de juros baixa e com varias facilidades para o pagamento.
O empresário agradeceu o apoio e a compreensão do governo. Já estavam caminhando no caminho certo para resolver o problema. O empresário fez uma contraproposta para os trabalhadores, já que o governo estava ajudando. E em tempo de crise todos devemos ser solidários, ele ofereceu não mais pagar os 4% de aumento, mas pagar 6%.
Os trabalhadores ficaram felizes, enfim eles tinham conseguido dobrar o empresário. Mesmo com a crise iriam receber o aumento pelo qual lutaram. Uma vitoria!
Mas teve um pequeno detalhe o empresário para arcar com o aumento do salário dos empregados teve que aumentar o valor do produto  em 2%. Gerou em principio “um certo” desconforto na população, mas com o tempo se acostumaram a pagar o novo preço. Em tempos de crise todos tem que se ajudar.
Depois que a greve terminou e a vida voltou ao normal o empresário fez um balanço do que tinha acontecido.
 A ideia inicial era pagar 8% de aumento.  Mas com a greve ele conseguiu baixar para 6%, ainda conseguiu benefícios fiscais e uma justificativa para aumentar o valor final do seu produto. E o melhor de tudo manter seus empregados felizes até o próximo ano quando tudo vai acontecer da mesma forma como ele já havia planejado. Ou melhor, ainda. fim


Ofertas:

Postagens mais visitadas deste blog

fundo transparente para criar imagem PNG

---------------------------------------------------------------- ------------------------------------------------------------------ passe o mause em cima da parte branca entre as duas linhas tracejadas , clique com o botão direito do mause  e copie o fundo transparente para criar imagem PNG

livros mais vendidos na amazon, dica de leitura, kindle, ebook, book, baixe agora

livros mais vendidos na amazon, terceira semana em destaque, aproveite e leia agora
adquira o seu exemplar também
Lista de mais vendidos da Amazon:
#2 em Livros > Infantil e Infantojuvenil > Ficção Científica, Fantasia e Terror > Terror de dar Calafrios
click no link e aproveite

A ÚLTIMA VIAGEM DO LUSITANIA - ERIK LARSON

A ÚLTIMA VIAGEM DO LUSITANIA ERIK LARSON ormato(s) de venda:livro, e-bookTradução:Berilo VargasPáginas:432Gênero:Não FicçãoISBN:978-85-8057-850-8E-ISBN:978-85-8057-851-5Lançamento:27/10/2015
Em 1o de maio de 1915, com a Primeira Guerra Mundial chegando a seu décimo mês, um luxuoso transatlântico saiu de Nova York com destino a Liverpool, com um número recorde de bebês e crianças a bordo. Era uma surpresa que os passageiros estivessem tão tranquilos, já que a Alemanha declarara os mares ao redor da Inglaterra como zona de guerra e havia meses os submarinos alemães levavam terror ao Atlântico Norte. Mas o Lusitania era um dos maiores e mais rápidos navios em serviço, e seu capitão, William Thomas Turner, acreditava piamente no cavalheirismo de guerra que por um século evitou que navios civis fossem atacados. No entanto, a Alemanha estava determinada a mudar as regras do jogo, e Walther Schwieger, o capitão do Unterseeboot-20, estava feliz em colaborar. Enquanto isso, um serviço de inteligên…