Google+ Followers

Recomendo! muito bom trabalho

Recomendo! muito bom trabalho
clique na imagem e conheça o blog

domingo, 26 de abril de 2015

O fim do relacionamento não é o fim do amor

O fim do relacionamento não é o fim do amor
A alguns anos eu estava numa reunião de casais e um palestrante falou como as pessoas se distanciam. Ele disse: dois navios que começam uma jornada lado a lado e aos poucos sem perceberem vão se afastando e tomando rotas diferentes. Foi algo mais ou menos assim que ele explicou.
É verdade a vida às vezes nos faz fazer escolhas erradas. A pior coisa que pode existir num relacionamento são os conselhos externos. Normalmente todo mundo tem um bom conselho errado para dar. Porque ninguém sabe o que se passa entre duas pessoas.
Outra coisa é a briga para ver quem tem mais razão, ao invés de tentar entender os motivos do outro. Vira uma competição de quem é bom e de quem é mau. Pura falta de equilíbrio e bom senso.
Brigar pelo posto de liderança é outra coisa que não faz sentido. O que deve se ter é união e trabalho em conjunto. Focar em um sonho em que ambos participam e respeitando os sonhos individuais de cada um.
Qualquer briga acaba com os dois derrotados, não existem vencedores. Porque começa uma competição aonde cada um vai guardando as magoas para a próxima briga. E se transforma em um ciclo vicioso.
É fácil durante a briga esquecer-se dos momentos bons, pensar que tudo está errado e que não tem mais solução. Mas não é verdade, ninguém fica com alguém o tempo todo brigando. Você passa mais tempo se amando do que brigando, mas acaba esquecendo-se de dar o legitimo valor aos momentos bons e supervaloriza os momentos ruins.
Tem que se assumirem os erros, e não ficar jogando toda a culpa no outro. Já conversei com varias pessoas que são separadas e até hoje, apenas escutei historias de que elas eram o lado bom e a outra pessoa o lado ruim. Mas será mesmo? Eu acho que não. No inicio quando me separei até passei um bom período acusando minha ex. por tudo o que tinha acontecido. Mas hoje eu penso nessa historia dos dois barcos. E vejo o quanto eu estava errado também. Os dois erraram. No meu caso não existe mais concerto, mas devem existir muitos casais por ai que ainda dá tempo. Tudo é uma questão de parar, largar as armas e conversar de coração aberto e tentar entender o lado do outro.
Não é todo o dia que você encontra uma pessoa: amiga; cúmplice; que tenha uma química que combine; com quem você pode sonhar; criar um projeto de vida; que o simples fato de estar junto torna tudo perfeito.
Amar não combina com orgulho, ego, competição.
No final tanto eu como ela vencemos, ao nosso modo, nossas brigas. E o prêmio foi à separação.
De todos os conselhos que recebi durante o meu casamento o mais sábio foi:
- A escolha é sua, você é que tem que decidir.
 Antes de brigar com a pessoa que está ao seu lado, lembre-se de tudo que já passaram juntos. Conversem, sejam parceiros, cúmplices, dividam suas duvidas e angustias. Não esperem que a pessoa adivinhe o que você esta pensando. Ela não pode adivinhar você tem que dizer. E acima de tudo muito amor, respeito compreensão e confiança.

Se um dia eu encontrar aquele palestrante, vou ter que dizer pra ele que nós não demos o devido valor a historia que ele contou.  Mas a vida me fez aprender de uma maneira um pouco mais dura. Agora é seguir em frente, e guardar todas as lembranças boas e importantes de um período da minha vida. E não guardo nenhuma magoa, pelo contrario fico agradecido pelo tempo que durou. 

Postagens populares

compre livros pelo menor preço