Google+ Followers

Recomendo! muito bom trabalho

Recomendo! muito bom trabalho
clique na imagem e conheça o blog

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

vermelho 8


Então a polícia veio e bateu na porta da casa do vizinho. E depois eles bateram no vizinho. E quanto mais batia nele, mais ele parecia culpado. Os outros vizinhos saíram à rua e ficamos todos olhando.  As crianças pararam de jogar bola e vieram também. Dava pra ver o sangue correndo e o olhar de pavor com que ele olhava. As pessoas não entendiam o que estava acontecendo. Uma euforia tomou conta da multidão. Ele era culpado de alguma coisa. A raiva e o ódio contagiavam o povo. Alguns começaram a gritar palavrões e pedir mais energia nos golpes. Os policiais estavam ficando cansados de bater naquele monte de carne e ossos disformes. Queríamos mais! O sujeito parecia tentar falar algo enquanto golfava bolas de sangue. Dona Maria estava preocupada; quem limparia toda aquela sujeira depois que eles fossem embora. Sua cabeça já não fazia o mesmo som quando batia contra o calçamento, o sangue foi ficando minguado, sem energia. E alguém no meio da multidão gritou: - É marmelada! As pessoas foram saindo decepcionadas, aquela violência deixava muito a desejar. Em outras cidades teriam esquartejado o sujeito. Arrancariam sua cabeça e colocariam num mastro. A polícia andava mole. Mas todos tinham certeza que ele era culpado. Poderiam ter sido melhores. No final o outro guarda que estava dentro da viatura saiu e bateu no ombro de um dos guardas que surrava o sujeito. Falando baixinho: - ele tá limpo, vamos embora. Dona Maria tinha razão eles deixaram o sujeito ali caído agonizando. - Quem iria limpar aquela sujeira?

Postagens populares

compre livros pelo menor preço