Pular para o conteúdo principal

DICA DO DIA

O amor é uma necessidade

O amor é uma necessidade

Ela ficava tentando me provar que depois de um relacionamento fracassado. Deveríamos dar um tempo. Tinha algo de filosófico, do tipo conheça a si mesmo, antes de mergulhar em outra aventura.  Eu não entendo muito bem este negocio de psicologia ou qualquer outro tipo de trapaça. Apenas observava a maneira como ela me olhava. Sempre amável. Sempre gentil.
O tempo. Ela tinha um discurso a respeito do tempo. Como se conhecesse o tempo. Como se de alguma forma tinha descoberto um poder a respeito dos sentimentos. Mas todas as pessoas tem sempre algo de formal e tirano. Quando falam a respeito de uma boa qualidade de vida. A vida que para elas é a certa. Uma vida com regras, mas as regras estão sempre mudando. E não temos muita certeza. Eu não tenho muita certeza. Mas desconfio de quem tem. Num mundo maleável e confortável é de se estranhar quando alguém começa a querer a ditar as regras. Daquilo que realmente não sabe.
Percebi que não poderia jogar o jogo dela. Simples assim, tinha desistido de brincar de ser adulto. Se as pessoas seguissem a metade dos conselhos que elas adoram dar para as outras pessoas. Descobririam o quanto são chatas, e o quanto é chato, seus mundos idealizados. Existe uma graça no caos, no instinto selvagem, no desejo puro. Que faz com que as pessoas tenham medo da vida, e elas criam regras. E todos seguem o mesmo caminho.  Pessoas adoram discursos bonitos e falsos, adoram se enganar.
Você pode ter uma religião e acreditar num lugar mágico, e acreditar que pagou para estar ali. A diferença é que aquilo tudo faz algum sentido, mas as épocas mudam, os sentidos mudam. Ou pode apenas se conhecer melhor. Quem sabe esqueça o disfarce em algum bolso de algum casaco no fundo de algum armário. E vai estar nu na rua. E não vai fazer sentido tudo isto.
Voltamos a falar sobre relacionamentos, e como tínhamos coisas em comum, e como eu queria comer ela, mas eu não sabia se ela queria apenas dar pra mim. O problema é este jogo de amor sem amor. Qual o problema de um pouco de sexo? Definir palavras para expressar sentimentos e atos. A palavra amor pode ter qualquer significado, e nunca é o significado de quem fala, talvez seja o de quem escuta. O mais perto que consigo imaginar do significado da palavra amor, é a visão de uma miragem no deserto. Você deseja tanto aquilo que esta pronta para morrer por nada.

Gostaria de ir ao supermercado, caminhar pelo corredor dos sentimentos, parar na frente da prateleira e pegar um pacote ou vidro de amor. Ia dar uma olhada na data de fabricação e se estivesse dentro do prazo de validade. E se o preço não fosse muito alto. Levar um pacote ou vidro, ou lata. Pode ser algo orgânico e ecologicamente correto, estar de acordo com a trapaça do nosso tempo. Mas se for industrializado e sem nenhum toque humano. E mesmo assim ainda ser o amor que idealizamos, mas não temos e nem recebemos. Apenas idealizamos, como a imagem da miragem. Quem sabe comprar um pouco.
O problema é que não se pode confiar nos rótulos, o produto que esta lá dentro é sempre outro.
Neste ponto aceitei o conselho dela. Comecei a sair com varias e varias mulheres. Sem fazer promessas e nem pedir nada em troca. Durante um tempo funcionou. Porque como qualquer mentira durante um tempo funciona. E as pessoas conseguem fingir durante um tempo que não querem algo. E todos no fim querem algo. E se fala tanto em liberdade, mas não se admite a liberdade do outro.  A eterna procura de um culpado. A eterna procura de um inocente. Pode ser um discurso ou uma discussão.
Ela pediu para eu tomar cuidado, como se uma miragem fosse capaz de me machucar. Não era o caso já que eu sabia do risco e me mantive na sombra. Quando você começa a entender o mecanismo e todas as engrenagens, fica tudo muito previsível.
Foi previsível quando a vi apaixonada por outro sujeito. Você joga mal e vence, você joga bem e perde. Não tem nenhuma novidade. Ela se preocupou tanto em dar conselhos que se esqueceu de escutar seus próprios conselhos. E começou a viver sua miragem e justificou todos aqueles sentimentos ruins que as pessoas têm como: posse, ciúme, autoritarismo, e etc.. Em uma única palavra “amor”.




Ofertas:

Postagens mais visitadas deste blog

"Eu nunca o vi bêbado" - uma entrevista com o editor de Bukowski (RARIDADE)

John Martin foi o editor de Bukowski durante grande parte de sua carreira, e é por isso que você agora sabe quem é Buk e você o ama ou odeia. Foi o que ele nos contou sobre sua conta.





Bukowski e sua esposa Linda. Fotos via Getty Images

Seja qual for a sua opinião de Bukowski - que você acredita que um niilista talentoso que só pensou em beber e foder, a voz de uma geração, ou um pouco de ambos - é inegável que era uma figura fundamental na história literária de Los Angeles. Por esse motivo, quando faz alguns anos trabalhamos no número do programa (o tema de Hollywood), decidi entrar em contato com John Martin, o editor de Bukowski. No final, a entrevista não foi publicada e permaneceu no rascunho até alguns dias atrás, quando decidimos publicá-la.


Se existe uma pessoa viva que pode dizer que conheceu o verdadeiro Charles Bukowski, essa pessoa é Martin. Martin foi o editor de Bukowski durante grande parte de sua carreira, e é por isso que você agora sabe quem é Buk e você o ama ou odei…

Exclusive Stephen King Interview - Entrevista exclusiva de Stephen King

Stephen Edwin King (born September 21, 1947) is an American author of contemporary horror, suspense, science fiction and fantasy. His books have sold more than 350 million copies[2] and many of them have been adapted into feature films, television movies and comic books. King has published fifty novels, including seven under the pen name Richard Bachman, and five non-fiction books. He has written nearly two hundred short stories, most of which have been collected in nine collections of short fiction. Many of his stories are set in his home state of Maine. King has received Bram Stoker Awards, World Fantasy Awards, British Fantasy Society Awards, his novella The Way Station was a Nebula Award novelette nominee,[3] and his short story "The Man in the Black Suit" received the O. Henry Award. In 2003, the National Book Foundation awarded him the Medal for Distinguished Contribution to American Letters.[4] He has also received awards for his contribution to literature for his …

fundo transparente para criar imagem PNG

---------------------------------------------------------------- ------------------------------------------------------------------ passe o mause em cima da parte branca entre as duas linhas tracejadas , clique com o botão direito do mause  e copie o fundo transparente para criar imagem PNG
Criar e imprimir cartão de visita e flyer